Pular para o conteúdo principal

FINANCIAMENTO DE CIRURGIA PLASTICA EM MANAUS

Vale a pena financiar sua plástica?

A resposta para a pergunta abaixo vai depender do seu nível de emergência em fazer a cirurgia, da sua situação financeira, do seu planejamento… Existe mais de uma maneira de conseguir a quantia para pagar pela tão sonhada plástica. Analise qual delas combina mais com seu perfil e comece a fazer as contas!
Por Lara Martins
Você já decidiu a plástica que deseja fazer, mas não tem o dinheiro em mãos para seguir em frente? Essa situação é a coisa mais normal do mundo e atinge a maioria das mulheres interessadas em dar um retoque no visual. Porém, hoje em dia, essa não é desculpa para adiar a realização do procedimento. Existem algumas maneiras para conseguir o dinheiro, cada uma com suas vantagens, desvantagens e pegadinhas. Mas respire fundo antes de tomar uma decisão. No caso de uma cirurgia plástica, há a interferência direta do lado emocional e, quando a emoção está no meio, nem sempre raciocinamos direito e podemos tomar a decisão errada. “O mais importante é ver todas as opções. Não tome a decisão sozinha, veja com o marido, com os pais… Eles têm outra visão. E mesmo que você não goste do que eles falarem, ouça, absorva, pense por por dois ou três dias”, adverte o consultor financeiro Alexandre Lignos, da IGF Consultoria Financeira (SP).
Independentemente da decisão final, tenha em mente que planejamento é sempre importante. “É preciso equilibrar os gastos no presente para não se comprometer no futuro e com isso estar despreparado para eventuais emergências”, aconselha o consultor financeiro Leandro Martins, do site Seu Consultor Financeiro (SP). E ele ainda reforça: “jamais utilize o limite do cheque especial, ou do cartão de crédito, visto ser taxas totalmente abusivas.” Conheça cada uma das opções disponíveis para conseguir o dinheiro da sua cirurgia e avalie qual se encaixa mais dentro das suas necessidades (e sonhos!).
A PLÁSTICA PODE ESPERAR …
Poupança
Nível de emergência: médio para baixo. Nesse caso você vai primeiro economizar e, quando tiver com todo o dinheiro na mão, realizará a cirurgia. Ideal para quem gosta de se planejar. Como tirar proveito da poupança? Uma vez aberta a poupança, você precisa ter um planejamento. Comprometimento também é palavra-chave nessa situação, já que terá de “desviar” uma determinada quantia por mês para a poupança, a fim de atingir seu objetivo. Nesse caso, ao contrário do empréstimo, você não terá juros a pagar, ao contrário, irá ganhar com os rendimentos da poupança. Mas não se deixe levar por isso. Esse rendimento é muito baixo e não deve ser levado em conta como ganho ou acréscimo no valor final.
Como deve ser feito o planejamento da poupança? Para começar, você deve ir ao cirurgião plástico escolhido, fazer a consulta e pegar o orçamento. Com esse valor em mãos, siga para o planejamento. Coloque no papel o seu salário, seus gastos e descubra a “sobra” que tem normalmente no final do mês. Desse valor, veja quanto você pode disponibilizar para colocar na poupança todo mês e se comprometa com isso. Tenha em mente que apesar de todo esse planejamento, existem imprevistos pelo caminho, tais como um carro quebrado, e, portanto, pode acontecer desse valor variar em alguns meses. “Se você sabe que precisará de seis meses para juntar o dinheiro, marque pelo sétimo ou oitavo mês”, aconselha o Alexandre Lignus.
Quais as vantagens de poupança? A mais importante delas é que você não gastará com a cirurgia nenhum centavo a mais do que o que foi cobrado pelo o médico, pois não há cobrança de juros. Também existe a possibilidade de você se planejar bem para a realização da cirurgia. Existem desvantagens? De cara, as ansiosas devem ficar longe dessa opção, pois dependendo do orçamento e do planejamento, você pode demorar de seis meses a um ano para juntar o dinheiro e realizar a cirurgia.
Consórcio
Nível de emergência: bem baixo. Você faz o estilo “tudo dá certo na hora certa”? Então você é a candidata ideal para essa opção. Afinal, com o consórcio você não terá o dinheiro na mão imediatamente e também não consegue determinar com exatidão quando terá o dinheiro em mãos. O consórcio é igual ao que fazemos com carros? Sim. No caso de saúde e, especificamente, de cirurgia plástica, o consórcio funciona exatamente do mesmo jeito que um consórcio de carro ou casa, por exemplo. A pessoa interessada paga uma determinada quantia por mês até ser contemplada e ter acesso ao bem escolhido – nesse caso, o dinheiro que usará para realizar a cirurgia plástica com o médico que ela escolher.
Como funciona o consórcio? Depois de consultar o médico e definir os valores da cirurgia, a pessoa interessada deve procurar uma administradora de consórcios (certifique-se de que seja uma empresa autorizada pelo Banco Central do Brasil) e escolher um grupo de consórcios que contenha o crédito que mais se aproxime do valor do serviço que deseja adquirir. A partir daí, a pessoa se responsabiliza a pagar prestações de valores pré-determinados de acordo com o objetivo final, e aguarda ser contemplado por sorteio ou lance. Por não ser vinculado a um serviço específico, o valor do crédito escolhido e o valor das prestações serão ajustados com base em índice estabelecido contratualmente de forma que do primeiro ao último, todos os participantes do grupo possam ter garantido seu poder de compra.
Quais as vantagens do consórcio? Ele é como uma poupança, porém como a pessoa tem boletos com valores pré-determinados a pagar, ela precisa seguir esse comprometimento. Assim sendo, não se corre o risco de cair em tentação de comprar uma calça a mais e deixar de reservar o dinheiro da cirurgia.
Existem desvantagens? Infelizmente, sim. É essencial que você esteja ciente de que além das parcelas, terá de pagar uma taxa de serviço para a administradora.
QUERO OPERAR AGORA …
Intermediadora de serviços médicos
Nível de emergência: médio para máximo. Essa alternativa é indicada para quem deseja encontrar o melhor serviço sem ter dor de cabeça com as decisões a serem tomadas, já que tudo isso fica nas mãos da empresa. Nas mãos da paciente ficarão as funções de encontrar o cirurgião plástico de sua preferência e negociar o melhor valor a ser pago pelo procedimento.
O que é uma intermediadora de serviços? Trata-se de uma empresa que faz a ponte entre paciente e profissional da saúde, nesse caso o cirurgião plástico. “O trabalho de uma empresa de assessora administrativa é voltado aos clientes que desejam obter um serviço administrativo, ou seja, apenas cuida da parte burocrática e administrativa referente ao procedimento, fazendo a assessoria entre especialista, pacientes, hospitais e fornecedores”, explica Arnaldo Flávio Korn, diretor da Health Cred (SP). Vale lembrar que uma empresa que presta esses serviços não faz consultas médicas, não indica tratamentos e nem realiza técnicas.
Como é o serviço prestado pela intermediadora? Além dos serviços burocráticos, a intermediadora irá facilitar o pagamento do serviço médico – a plástica, nesse caso. “O cliente que nos procura escolhe o especialista com quem irá se consultar antes de se decidir definitivamente por uma cirurgia”, explica o Arnaldo. Depois, com o valor do procedimento definido, a empresa intermediadora irá também intermediar a negociação com o banco a fim de fazer o financiamento desse valor. “Para o paciente que não pode pagar à vista, o parcelamento em até 36 vezes é muito bem-vindo. Nesse caso, ele paga conforme o prazo que escolher através da empresa intermediadora junto ao agente financeiro e o médico recebe à vista, pois na prática o financiamento é feito através de um banco”, explica o Arnaldo Korn. Ou seja, o médico fica responsável apenas por aquilo o que lhe diz respeito, que é a parte cirúrgica e da saúde da paciente.
Quais as vantagens? Você não terá de se preocupar com nada do lado burocrático da operação, já quer tudo isso fica nas mãos da intermediadora. Também não haverá desgaste na relação médico-paciente ao discutir assuntos financeiros, já que toda a negociação é feita também com a empresa.
Existem desvantagens? Como é feito um financiamento junto ao banco, há a cobrança de juros em cima do valor total.
Empréstimo bancário
Nível de emergência: Máximo. Essa alternativa é para quem não pode esperar. Essa pressa pode ser explicada por motivos de saúde, quando a pessoa vai fazer uma mamoplastia redutora, por exemplo, ou disponibilidade de agenda imediata. Mas essa também pode ser uma opção para quem simplesmente não quer esperar e, por ansiedade em já chegar ao verão com o novo corpo, quer operar “ontem”.
O que é o empréstimo? Nada mais é do que um empréstimo feito por alguma entidade financeira. Como tudo o que é emprestado, é preciso pagar de volta, mas para isso serão cobrados juros em cima do valor total.
Como fazer o empréstimo? Para conseguir o empréstimo é necessário procurar seu gerente no banco, uma financiadora ou outro agente financeiro. Todo o histórico da pessoa interessada será analisado, tais como o perfil financeiro, o valor do salário, se a pessoa é boa pagadora, se tem as contas em dia… Depois, diante desse resumão e com o valor solicitado em mãos, o empréstimo será ou não aprovado. Uma vez liberada, a quantia é imediatamente disponível na conta. Também baseado no histórico, serão definidos os juros que serão cobrados e a quantidade de parcelas necessárias para quitar a dívida. Fique atenta aos empréstimos pré-aprovados, normalmente disponíveis na internet ou nos caixas eletrônicos, que são a principal armadilha nesse caso. “Geralmente os juros cobrados são mais altos do que ir negociar pessoalmente uma taxa de juros”, alerta o consultor financeiro Alexandre Lignos, da IGF Consultoria Financeira (SP).
Quais as vantagens? A melhor delas é a de que terá o seu dinheiro em mãos na mesma hora. Ou seja, ele está disponível para fazer sua plástica sem demora. Tudo de maneira bem fácil e prática.
Existem desvantagens? Infelizmente, sim. A principal delas é a cobrança de juros, o que, no final das contas, acaba encarecendo o valor total da cirurgia.

Atualmente o Banco Bradesco tem um financiamento exclusivo para cirurgia plástica o CDC da plástica, você pode entrar no site abaixo e fazer a simulação de acordo com a quantidade de parcelas que você pretende parcelar:  

http://www.bradesco.com.br/html/classic/produtos-servicos/emprestimo-e-financiamento/cirurgia-plastica.shtm



Antecipação do 13º

A  Cielo, empresa de cartões de crédito e débito, em parceria com o Banco do Brasil e Banco Bradesco lançaram o crediário cielo onde o cliente do banco pode parcelar no cartão de débito em até 48 vezes o valor. Pergunte ao seu Gerente que ele lhe dará maiores informações sobre essa forma de crediário.

Na ponta do lápi$
Em meio a tantas informações, fizemos uma simulação de cada uma das modalidades para você ver quanto vai acabar gastando no final das contas. Levamos em consideração uma mulher com um salário fixo de R$ 2 mil, em situação estável, sem dívidas, com a possibilidade de se comprometer financeiramente. A cirurgia levada em consideração é uma lipoaspiração no valor médio de R$ 5 mil.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SEIOS P, M OU G? (próteses de silicone em Manaus)

Seios P, M ou G?
Grandes demais ou pequenos demais? A mulher que nunca se pegou pensando qual o tamanho ideal de seios para o seu corpo, que atire a primeira pedra. Para acabar com essa dúvida, esclareça aqui quais os prós e contras para cada tamanho de mama

Dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica estimam que os cirurgiões plásticos realizam aproximadamente 640 mil procedimentos cirúrgicos por ano no Brasil. As mulheres, responsáveis por 82% das intervenções, optam principalmente pelos implantes mamários. Já nos Estados Unidos, a Sociedade Americana de Cirurgia Plástica Estética (ASAPS) divulgou que, em 2010, o procedimento cirúrgico número 1 no país (pelo terceiro ano consecutivo) foi o aumento mamário (318.123 cirurgias).
Desses, 38% envolveram implantes salinos e 62% foram feitos com implantes de silicone. 
Segundo a Allergan, detentora da linha Natrelle de implantes de silicone e expansores para cirurgias de aumento e reconstrução mamária, a idade das mulheres interessadas …

PROTESE DE SILICONE EM MANAUS - TIRE SUAS DÚVIDAS

Mamoplastia de AumentoO que é a cirurgia de aumento de mama? Também conhecida como mamoplastia de aumento, a cirurgia de aumento de mama utiliza implantes para dar volume aos seios ou restaurar o volume mamário perdido após perda de peso ou gravidez.


Aumento da Mama Se você está insatisfeito com o tamanho da sua mama, a cirurgia de aumento de mama é uma opção a ser considerara. O aumento de mama pode:
• Aumentar o tamanho e projeção de seus seios,
• Melhorar o equilíbrio de seu corpo,
• Melhorar a sua autoestima e autoconfiança.
Os implantes também podem ser utilizados para reconstruir a mama após a mastectomia ou lesão.

O que não acontecerá A mamoplastia de aumento não corrige seios severamente caídos. Se você deseja um resultado que corrija a flacidez, o procedimento de elevação da mama pode ser realizado ao mesmo tempo que o aumento de mama ou, então, pode ser necessária uma segunda cirurgia. Seu cirurgião plástico irá ajudá-la a tomar esta decisão.

É certo para mim? A mamoplasti…